Você está aqui: Página Inicial > CAMPUS > Campus Manaus Centro > Notícias > COVID-19 e a Formação Científica são objeto de pesquisa em Manaus

Notícias

COVID-19 e a Formação Científica são objeto de pesquisa em Manaus

COVID-19 e a Formação Científica são objeto de pesquisa em Manaus

por publicado: 05/11/2020 18h22 última modificação: 05/11/2020 18h31

 

COVID-19 e a Formação Científica são objeto de pesquisa em Manaus
A Professora Talita Pedrosa Vieira de Carvalho1 e a egressa Carmen Érica Lima de Campos Gonçalves2 mergulharam no cenário da pandemia do COVID19 em Manaus, durante o auge da infecção, para investigar como a formação técnica e tecnológica profissional realizada pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM) pode contribuir no trabalho diário de uma Profissional da Saúde da Secretaria Municipal de Saúde em Manaus (SEMSA).
O trabalho traçou uma abordagem geográfica sobre o panorama da cidade e os fatores influentes para a disseminação em larga escala do vírus nessa realidade, para daí mergulhar através da pesquisa (auto)biográfica sobre como a formação científica influencia a conduta da profissional de saúde durante o enfrentamento mais amplo da Saúde Pública em combate à doença.
Os resultados, cuja análise se pautou na Identidade Narrativa, apontam que os processos formativos no nível Técnico (em Química), Tecnológico (Ciências/Biologia) e Ensino participaram ativa e diretamente sobre a conduta profissional tanto sobre a biossegurança quanto sobre a orientação baseada no Letramento Científico para seus pares. Além disso, atuaram na manutenção de um ambiente mais consciente sobre os cuidados preventivos durante o contato com a comunidade que buscava a Unidade de Saúde para tratamento do Sars-Cov-2, entre outras necessidades.
Outro achado foi perceber a teia de interdependência dos serviços públicos essenciais que gradativamente estariam contribuindo para a distribuição espacial do vírus no espaço urbano manauara, sendo, portanto, um potencial fator de disseminação viral. A busca pelos serviços gera aglomerações, uma vez que é fomentada pela rede de transportes e pela estrutura da malha viária que interconecta os lugares prestadores dos serviços essenciais e abastece a cidade.
Compreender essas conexões também influenciou o comportamento das pesquisadoras durante o distanciamento social, repensando as estratégias logísticas para a conduta na cidade quando em busca desses serviços básicos; além da extensão do pensamento biosseguro de comportamento nesse tráfego e em contato com objetos e pessoas, se mostrando efetivo na manutenção da saúde de ambas e de seus familiares.
Esse trabalho integra o volume 2 da obra “Ensino, Pesquisa e Extensão nos Institutos Federais da Amazônia Legal”, com lançamento previsto para o ano de 2021 pela Paco Editorial, com organização da Professora Maristela Abadia Guimarães (IFMT) e do Professor Eder Carlos Cardoso Diniz (IFRO). As professoras-pesquisadoras coautoras na obra, integram o Grupo de Pesquisa Educação, Politecnia e Sociedades Amazônicas

 

1 Professora Mestra em Geografia
2 Licenciada em Ciências Biológicas e Mestra em Ensino Tecnológico