Você está aqui: Página Inicial > CAMPUS > HUMAITÁ > INDÍGENAS TENHARIM RECEPCIONAM ALUNOS DO IFAM

Notícias

INDÍGENAS TENHARIM RECEPCIONAM ALUNOS DO IFAM

Alunos do curso de Administração são recebidos na Aldeia Marmelos por professores, alunos da aldeia da etnia Tenharim.
publicado: 18/10/2016 16h08 última modificação: 25/10/2016 07h11

INDÍGENAS TENHARIM RECEPCIONAM ALUNOS DO IFAM

 

Neste dia 12 de outubro de 2016 os alunos do curso de Administração foram recepcionados na Aldeia Marmelos por professores, alunos e demais membros da aldeia da etnia Tenharim, que apresentaram a forma de organização da aldeia, as atividades promovidas na escola, ritmos de vida e aspectos culturais de seu povo.

A calorosa acolhida contou com cantos tradicionais, apresentação de elementos culturais, indumentária, artesanato, conversa entre os alunos da aldeia Marmelos e do IFAM e visita a diferentes espaços da aldeia.

Para a aluna Daisy Cristina aluna do 3º ano “a visita à aldeia da comunidade Marmelos foi uma experiência significante, emocionei-me com o canto de boas vindas e com o comportamento dos Tenharim, eles são um povo acolhedor e alegre”, conta ela. Dhenifer Miranda, aluna do 1º ano, descreve a experiência “fiquei encantada com a aldeia, fomos muito bem recepcionados. Conhecemos um pouco de sua cultura, artesanato e ritmos de vida. Uma experiência única e inesquecível, eles são um povo admirável e de grande caráter. O lugar onde moram é lindo e bem cuidado, seu modo de vida deveria servir de exemplo”.

Essa visão foi compartilhada por outros alunos que acompanharam a visita, Nicolly Samy, aluna do 1º ano, descreveu essa vivência “Pena que o tempo foi curto, porque sei que gostaria de ouvir muito mais das histórias daquele lugar... Até a aparência da aldeia Marmelos  revela algo interessante e ao mesmo tempo misterioso.  Os índios Tenharim nos receberam com muito carinho e simpatia naquela manhã, tiraram nossas dúvidas e nos mostraram um pouco da sua cultura. Muitos, principalmente as minhas colegas de escola, se juntaram às meninas da aldeia para conhecer seus costumes e admirar as peças de artesanato feitas pelas índias, sendo que algumas até foram presenteadas com suas obras.  Lá nós vimos animais que não conhecíamos e paisagens de extrema exuberância, sem contar que até mesmo no trajeto da atividade nos deparamos com ambientes encantadores. Se um dia eu tiver a oportunidade de voltar para visitar essa terra novamente, vou sem pensar duas vezes...Essa coisa de ensinar e conhecer novas culturas é algo, sinceramente, gratificante de se viver de perto."

 Essa atividade faz parte do projeto “Memórias Discursivas da comunidade Humaitaense” coordenado pelas professoras Daianne Severo e Juliana Valentini, de Língua Inglesa e de História, respectivamente. Para a professora Juliana Valentini “essa visita é um passo importante para o reconhecimento dos valores culturais do povo Tenharim, para combater o clima hostil contra os indígenas que implicitamente ainda persiste na cidade. É também um momento para refletirmos sobre necessidade de se ampliar o diálogo de gestores da educação federal com povos indígenas com a finalidade de atender as necessidades educacionais das comunidades indígenas do sul do Amazonas”.