Você está aqui: Página Inicial > Noticias > Mentes brilhantes: alunos do CMC embarcam para a Índia

Notícias

Mentes brilhantes: alunos do CMC embarcam para a Índia

Olimpíada de Matemática reunirá os melhores do mundo, na cidade de Lucknow, na Índia, entre os dias 2 a 5 de dezembro.
por Ana Paula Batista publicado: 23/11/2016 15h22 última modificação: 23/11/2016 15h42

Na próxima segunda-feira, 28, os estudantes Letícia Magalhães, Nataly Cardoso, Gustavo Guedes, Alana Nogueira e Ana Ruth Vieira, do Instituto Federal de Educação do Amazonas (IFAM) embarcam para a cidade Lucknow, na Índia, onde participarão da Olimpíada de Matemática com alunos de diversos países, no período de 2 a 5 de dezembro.

O IFAM está custeando as passagens e ajuda de custo aos estudantes e ao professor Tacildo Araújo que irá acompanhar a equipe do Campus Manaus Centro (CMC) durante as atividades na Índia.

Segundo o reitor do IFAM, Antonio Venâncio Castelo Branco, a instituição tem apoiado e coordenado ações de intercâmbio e internacionalização para alunos e servidores. “A participação dos nossos alunos em eventos de porte nacional e internacional é o reconhecimento de todo o trabalho e esforço dos professores em sala de aula. Nós, enquanto gestores, continuaremos a fomentar e buscar parcerias em instituições renomadas para que o servidor e o estudante tenha a oportunidade de trocar conhecimento e experiências com os melhores do mundo”, afirmou o reitor.

Prestes a carimbar o passaporte para uma jornada de conhecimento científico, a estudante do 2º ano de Informática, Letícia Magalhães, destaca a grande participação feminina em eventos que antes eram ‘dominados’ pelos homens.

“Estamos quebrando um tabu de que os homens são melhores que as mulheres nas Ciências Exatas. Na nossa equipe, por exemplo, temos apenas um menino participando. Queremos quebrar esse paradigma”, disse Letícia de apenas 15 anos que pretende cursar Engenharia da Computação.

Jogos de lógica como o Sudoku servem de ‘treino’ e diversão para Nataly Cardoso, 15 anos, estudante do 1º ano de Química. “Estou sempre com essas revistinhas que têm jogos de lógica, acho que é uma boa forma de nos preparar para as competições. Além disso, o Sudoku vai acabar me ocupando nas longas horas de voo até a Índia”, ressaltou ela que tem o sonho de seguir a carreira médica.

Assíduo ‘caçador’ de olimpíadas do conhecimento, Gustavo Guedes, 18 anos, destaca que a vitória na etapa nacional do evento aguçou o interesse dos colegas do curso de Informática. “Quando todos souberam que nós iríamos realmente para a Índia representar o IFAM, os colegas ficaram empolgados. Acho que de alguma forma estamos incentivando os outros a estudar mais e quem sabe ter a chance de participar de um evento internacional. Já nos sentimos vitoriosos só em ter chegado à etapa internacional”, comemorou.