Você está aqui: Página Inicial > CAMPUS > MANACAPURU > Noticias > Projeto de Extensão para a Melhor Idade - IFAM Manacapuru

Notícias

Projeto de Extensão para a Melhor Idade - IFAM Manacapuru

publicado: 20/09/2017 21h48 última modificação: 20/09/2017 21h48

 

O aumento da expectativa de vida do brasileiro representa um grande desafio para os governos bem como para a sociedade civil. O implemento das políticas públicas e a efetiva garantia dos direitos sociais da pessoa idosa, certamente assegurará um envelhecimento saudável e com dignidade.

A Lei 8842/1994 que trata da Política Nacional do Idoso, tem como objetivo assegurar-lhe seus direitos sociais, criando condições para promover sua autonomia, integração e participação efetiva na sociedade. Reconhece a questão da velhice como prioritária no contexto das políticas sociais e propõe criar condições para promover a longevidade com qualidade de vida, colocando em prática ações voltadas não apenas para os idosos, mas também para aqueles que estão envelhecendo.(Estatuto do Idoso).

IDOSO 2.jpg

Baseado no que determina o Estatuto do Idoso, o Campus Avançado Manacapuru, colocou em prática o Projeto de Extensão: IFAM CAMPUS AVANÇADO DE MANACAPURU E A TERCEIRA IDADE: respeito, educação, atividade física, cultura e troca de experiência, sob a coordenação do professor Fábio Teixeira Lima, Diretor do Departamento de Ensino, Pesquisa e Extensão. O projeto objetiva integrar a sociedade idosa do município de Manacapuru, possibilitando a socialização entre a experiência de vida e o conhecimento tecnológico integrados às atividades físicas, artísticas devidamente orientadas por profissionais do Campus e em parceria com o Centro de Convivência do Idoso.

Nas palavras e na experiência do coordenador Fábio Lima, “o projeto é uma forma de reintegração e valorização dessas pessoas que na sua maioria são esquecidas pelas próprias famílias, e, vivem marginalizadas em seu ambiente, isolados, e, correndo riscos. O projeto busca estimular a auto-estima, melhorar a qualidade de vida promovendo a reintegração social desses indivíduos” afirma entusiasmado o coordenador do projeto.

As atividades estão organizadas seguindo um Cronograma, organizado da seguinte forma: segunda-feira, os alunos, orientados do Educador Físico, Gilder Branches, desenvolvem atividades físicas de diversas formas e em ambientes distintos, dependendo da atividade. Na quarta-feira as atividades ficam sob o direção do arte-educadora Gernei Santos. As atividades artesanais e artísticas visam estimular a memória, a coordenação motora e estabelecer redes afetivas por meio das conversas. Nas sextas-feiras a atividade acontece nos laboratórios de informática do Campus, sob a orientação do professor Hilton. Para isso acontecer, dois ônibus da prefeitura do município busca os alunos, acompanhados da Assistente Social Jeane Silva. Essas experiências têm mostrado resultados significativos quando se percebe a alegria dos atores envolvidos.

Dona Eulina, aluna do curso, fala entusiasmada: “o projeto veio aumentar a troca de experiências entre a gente, e, dar mais oportunidade pra nós, que muitas vezes ficamos em casa sem ter o que fazer. Agora estamos com novos desafios para aprender coisas que vão servir pra nós, e isso é muito bom! Conclui.

Finalizando, Lima se diz entusiasmado com os resultados: “ver que o Instituto pode desenvolver atividades para uma comunidade tão especial, isso me enche de orgulho!” conclui pensativo o professor.