CHECKLIST

Checklist é uma palavra em inglês, considerada um americanismo que significa "lista de verificações".

Esta palavra é a junção de check (verificar) elist (lista).

 Uma checklist é um instrumento de controle, composto por um conjunto de condutas, nomes, itens ou tarefas que devem ser lembradas e/ou seguidas.

 Um checklist pode ser aplicada em várias atividades, e é usada frequentemente como ferramenta de segurança no trabalho, em inspeções de segurança.  Na aviação, por exemplo, consiste em uma lista essencial que deve ser cumprida antes da decolagem e aterrissagem. Neste caso concreto, deve ser verificado o correto funcionamento de todos os equipamentos, motores, sistemas de comunicação em bordo, etc.

No âmbito das viagens, a checklist é uma lista com as coisas importantes que não devem ser esquecidas antes de fazer a viagem. Podem ser coisas que devem ser guardadas na mala, ou procedimentos que devem ser feitos para viabilizar a viagem (como fazer o check-in e imprimir o cartão de embarque).

Na organização de eventos como um casamento, uma checklist assume uma importância vital. Existem centenas de detalhes que devem ser planejados cuidadosamente, e por isso é importante ter uma checklist com todos esses detalhes (por exemplo: marcação da igreja, vestido da noiva, empresa de catering, convidados e convites de casamento, etc.). Na internet existem vários modelos de checklist para vários tipos diferentes de eventos.

De acordo com a obra Introduction à la Recherche en Éducation do professor belga Gilbert De Landsheere (que lutou durante 40 anos para melhorar a formação dos professores em todos os níveis de instrução), uma checklist é a expressão mais básica de um questionário pedagógico. Consiste em uma folha de controle, que contém vários comportamentos ou traços, e que tem como objetivo conduzir a uma observação sistemática.

Fonte: http://www.significados.com.br/checklist/

 

No Ifam Reitoria, assim como nos campi o check-list será utilizado desde o início do processo.

Caso algum item do check-list não seja atendido o processo será devolvido para regularização.

Assim, o servidor terá que ter uma atitude pró-ativa devolvendo o processo e buscando buscar  causas dos desvios ou seja não atendimento aos itens constantes no check-list.

Se houver alteração na legislação, esses check-lists deverão ser alterados, cabendo aos Coordenadores que tratam diretamente com o assunto em questão comunicar a Coordenação de Governança e Controle Interno que eles deverão ser alterados para outra versão.

Os citados check-list foram feitos pelos Coordenadores da Pró-Reitoria de Administração – Proad baseado nas Legislação Federal.

Com isso, não vemos impedimentos desses check-list serem utilizados pelos campi,  bem como qualquer unidade gestora dos Poderes Executivos, Legislativos e Judiciários.

 

Mas como foi feito o check-list no IFAM Reitoria?

1º Passo: A CGCI promove palestra a fim de orientar os servidores como confeccionar o check-list.
2º Passo: A CGCI cria o modelo de check-list do Ifam que será utilizado.
Foi utilizado o modelo de check-list da Advocacia Geral da União- AGU.
3º Passo: A CGCI envia por e-mail o modelo de check-list.
4º Passo: Os servidores confeccionam o check-list.
5º Passo: Os servidores enviam o check-list à CGCI.
6º Passo: A CGCI analisa os check-list.
7° Passo: Caso haja necessidade, a CGCI agenda reunião visando esclarecimento ou correções.
8° Passo: Os Check-list são enviados aos responsáveis pela CGCI, objetivando validação.