Você está aqui: Página Inicial > CAMPUS > ITACOATIARA > Notícias > Campus Itacoatiara vai às ruas em combate ao mosquito Aedes

Notícias

Campus Itacoatiara vai às ruas em combate ao mosquito Aedes

por publicado: 26/02/2016 17h26 última modificação: 26/02/2016 17h59

Durante este dia (25), o IFAM Campus Itacoatiara seguiu com a sua programação de atividades referentes ao combate ao mosquito Aedes aegypti. No início da tarde, foi realizada uma panfletagem, organizada pelo professor Di Angelo Pinheiro e participação de uma turma de alunos da 1ª. série do ensino médio do referido Campus. A mobilização ocorreu ao longo da principal avenida do município, mais exatamente no seu passeio central, por onde inúmeras pessoas transitam diariamente, e se estendeu até parte da orla da cidade, atingindo aproximadamente uma centena de transeuntes. No folheto informativo constavam orientações acerca das principais diferenças entre as três doenças transmitidas pelo mosquito sob combate: a Dengue, o Zika e o Chikungunya, bem como instruções sobre como eliminar possíveis criadouros do inseto transmissor.

Ainda no decorrer da tarde, a enfermeira do Campus, Paula Límpias, realizou formação relativa à caracterização da espécie, as peculiaridades de cada uma das doenças transmitidas e suas formas de contágio, até as maneiras de eliminar os focos de sua reprodução, tendo como público-alvo: o pessoal responsável pela manutenção do Campus Itacoatiara.

Na parte da noite, finalizando o dia de ações, os professores Ellen Marques, Hebert Lecok e Vellyan José dos Santos organizaram uma blitz junto com discentes de cursos da modalidade subsequente, objetivando informar motoristas e pedestres de uma via de grande circulação de pessoas sobre a necessidade de exterminar o inseto em questão. Na ocasião, foi exposta a faixa de identificação dessa campanha, e foram distribuídos fôlderes com orientações a respeito da problemática. Ressalta-se, por fim, a intervenção positiva do setor de enfermagem do Campus no trabalho de conscientização dos alunos e professores para a implementação de posturas adequadas diante dos desafios desencadeados pela propagação do Aedes aegypti em todo o Brasil.