Você está aqui: Página Inicial > CAMPUS > ITACOATIARA > Notícias > IFAM discute realidade do município de Itacoatiara em Congresso nacional sobre Lazer

Notícias

IFAM discute realidade do município de Itacoatiara em Congresso nacional sobre Lazer

por Salomão Amazonas Barros publicado: 23/09/2016 21h51 última modificação: 26/09/2016 11h36

Entre os dias 14 e 16 de setembro, o Instituto Federal de Educação do Amazonas / Campus Itacoatiara esteve participando do II Congresso Brasileiro de Estudos do Lazer (II CBEL) – XVI Seminário “O Lazer em Debate”, o qual foi organizado pela Universidade Federal do Pará, por meio do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido (PPGDSTU), do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA), em parceria com a Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Estudos do Lazer (ANPEL).

A participação do Campus Itacoatiara foi através da pesquisa LAZER E PODER PÚBLICO: A PROBLEMÁTICA DO MUNICÍPIO DE ITACOATIARA-AM, coordenada pelo professor Dr. Marcelo Silva dos Santos, apresentada, dentro do Grupo de Trabalho Cidades, Espaços Públicos Urbanos e Equipamentos de Lazer, pelos discentes Almir Chaves Lopes Neto e Jefté Rodrigues da Silva.

O propósito principal do referido evento é possibilitar a promoção e ampliação do intercâmbio entre acadêmicos, profissionais e instituições interessadas em aprofundar conhecimentos no âmbito dos estudos do lazer, do desenvolvimento e da sustentabilidade, além de divulgar a produção científica da área, contribuir com o debate e qualificar a produção acadêmica sobre eixos temáticos de forma interdisciplinar.

A programação do evento ficou composta por: realização de conferências, mesas redondas, grupos de trabalhos e sessões de pôsteres, com a presença de, aproximadamente, 300 trabalhos aprovados.

Para o coordenador do grupo de pesquisa do Campus Itacoatiara, Marcelo dos Santos, foi muito oportuna a ocasião para a construção de saberes em face da realidade:  "Acho importante essa oportunidade para o nosso aluno, pois além de iniciarmos o trabalho com a pesquisa, um importante Pilar para a formação Humana, os discentes têm a oportunidade de se apropriarem da discussão que vem sendo realizada no Brasil sobre a problemática do lazer ao ter contato com estudiosos de grande expressão. Por último, exercemos ao mesmo tempo o lazer enquanto objeto e veículo de educação ao vivenciarmos uma realidade diferente: a cultura paraense", avaliou Marcelo.